O arquivo (Victor Giudice), um poema de minha infância

Quando uma criança, acho que fui uma criança bem diferente, posso dizer que não fui normal, e até queria ser, mas acho que eu não me comportava de forma normal.

Não sabia o que era romantismo, o que era modernismo, e vários outros “-ismos”, então cada descoberta era uma descoberta única, porque eu dificilmente sabia onde encontrar mais(afinal, eu era uma criança, meu poder aquisitivo e de alcance não eram grandes…).

Por esses e outros motivos, lá pelos meus menos de 10 anos, eu tive contato com um poema que eu achei muito bom. Foi em uma dessas procuras que eu li “O arquivo“de Victor Giudice.

Podia não entender o contexto dele, mas a mensagem que ele passou era bem clara.

Mostrou um pouco como a vida funciona de certa forma, apesar de não ter contato com varias coisas que você pode pensar de cara quando lê o poema, ainda pude ver como o mundo funciona ali, naquelas palavras. Era estranho isso, ver que podia ter tantas verdades sobre um mundo bem maior em palavras, e ainda escritas em apenas uma pagina.

Pena que eu esqueci de algumas coisas, e não coloquei em pratica o que aprendi quando tive chance. Eu era pequeno, e com o tempo você esquece lições importantes também.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: