Tag Archives: video

Como fazer um arco de PVC com roldanas

Por algum motivo, eu entrei em uma neura de saber como fazer alguns itens usando materiais disponíveis produzidos apenas por minha pessoa.

Seja para quando for abandonado em uma ilha sem nada, ou no caso de um colapso geral tecnológico e social gerado por zumbis ou pulsos eletromagnéticos, coisas feitas apenas com as minhas próprias mãos.

Como arcos são legais, e são a melhor arma que alguém pode fazer de forma “solitária”, eu acabei descobrindo como fazer arcos, e um dos modelos mais legais e possíveis de se fazer(em casa, não em um cenário apocalíptico…) atualmente são os de PVC.

Esses dois links abaixo mostram um cara fazendo arcos de PVC com roldanas(arcos com roldanas são melhores, PVC mais fácil de encontrar e manipular). Esses arcos que ele faz são mais práticos de fazer da forma como ele construiu:

Dando um visual melhor

Não entro muito no aspecto se o formato do arco nos primeiros vídeos é melhor por questões de atirar a flecha. Ele é pratico e muito resistente, mas como você se lembram, ele é muito feio.

Como o fator “visual” é importante(vão chamar você de “Arqueiro Super Mario Bros” com um arco daquele), tem algumas melhorias que você pode tentar fazer para melhorar o formato do arco. Essas mudanças podem ser vistas nesse vídeo:

Ele “molda” o PVC com uma “Heat Gun” para ficar no formato mais “bonito”. Não sei como fica a parte da estrutura do arco, mas acho que esse ultimo parece ser mais frágil, mas pode melhorar para colocar mais força na flecha(apesar de que as roldanas já devem fazer bem esse serviço no projeto do primeiro vídeo).

Como usar o arco

Mais uma coisa legal que eu achei foi um vídeo de como usar um arco.

Nesse vídeo tem algumas dicas, não todas claro, mas gostei dele porque o vídeo foi um pouco mais trabalhado. Assistam ai:


Instalando o flash no Chromium e no firefox no Ubuntu

O problema

Well, não gosto do ubuntu, mas recentemente eu me deparei com um problema em um computador com ubuntu.

Como todos devem saber, o suporte ao flash usando uma determinada API foi descontinuado(que é a NPAPI), e com isso o firefox e o chromium não tem mais suporte ao flash. O chrome não sofre com isso porque convenientemente ele vem com uma versão do flash embarcado no navegador, que usa uma outra API(que é a PPAPI).

A solução

Dito o problema, como resolver isso é muito simples, só usar o novo plugin do flash para a API nova.

Basicamente, para instalar o flash para o firefox e o chromium no ubuntu, é só executar:


sudo apt-get install pepperflashplugin-nonfree && sudo update-pepperflashplugin-nonfree --install
sudo add-apt-repository ppa:nilarimogard/webupd8 && sudo apt-get update && sudo apt-get install freshplayerplugin

Comentários sobre

A solução é para o ubuntu, mas pode facilmente adaptada para outras distribuições.

É uma bosta essas coisas, e quem sofre é usuario, mas fazer o que né. Só fica o desejo que esse povo deixe as coisas mais claras no futuro, principalmente para os usuários finais ai.



Mais um dia normal da policia brasileira


Coletanea de videos do Jim Carrey

Continue reading


O arquivo (Victor Giudice), um poema de minha infância

Quando uma criança, acho que fui uma criança bem diferente, posso dizer que não fui normal, e até queria ser, mas acho que eu não me comportava de forma normal.

Não sabia o que era romantismo, o que era modernismo, e vários outros “-ismos”, então cada descoberta era uma descoberta única, porque eu dificilmente sabia onde encontrar mais(afinal, eu era uma criança, meu poder aquisitivo e de alcance não eram grandes…).

Por esses e outros motivos, lá pelos meus menos de 10 anos, eu tive contato com um poema que eu achei muito bom. Foi em uma dessas procuras que eu li “O arquivo“de Victor Giudice.

Podia não entender o contexto dele, mas a mensagem que ele passou era bem clara.

Mostrou um pouco como a vida funciona de certa forma, apesar de não ter contato com varias coisas que você pode pensar de cara quando lê o poema, ainda pude ver como o mundo funciona ali, naquelas palavras. Era estranho isso, ver que podia ter tantas verdades sobre um mundo bem maior em palavras, e ainda escritas em apenas uma pagina.

Pena que eu esqueci de algumas coisas, e não coloquei em pratica o que aprendi quando tive chance. Eu era pequeno, e com o tempo você esquece lições importantes também.


Tudo é ofensivo, ou como respeitar os outros

Video interessante, não sei se já postei ele aqui, mas achei no meio dos meus rascunhos no wordpress quando estava mudando o visual e organizando o blog, então resolvi repostar se não tiver já feito isso ^^.

Lembro que eu queria ressaltar que dada as devidas comparações entre os ambientes que o cara vive e o nosso, que algumas ideias dele estão expressas de forma radical para ressaltar o ponto de vista dele e que devemos colocar em pratica com algumas ressalvas o que ele diz, o video é bem interessante no sentido que devemos considerar que ter direito a uma livre expressão faz com que coisas que nos ofendam apareçam, e consequentemente isso pode chocar com nossas ideias, porque nem sempre livre expressão é uma livre expressão de uma ideia razoável/inteligente/agradável.

Peguem a ideia principal do video, e vamos discutir com o nosso direito de discutir.


Curta: The lost thing

Recentemente tive a oportunidade de desfrutar de alguns curtas, e pude ver o como é triste que algumas pequenas produções não tenham espaço, para poder florescer e até para receber o valor que merecem.

Um desses fantásticos curtas foi o “The Lost Thing“. A historia é bem reflexiva, não chegando a ser triste como alguns curtas por ai. Na verdade, o curta passa uma mensagem que devemos respeitar as coisas que tem uma personalidade própria, e não apenas descartá-las como se não fossem nada, porque se fizermos isso, os pequenos prazeres da vida passam de forma banal.

Como extrapolação direta do conceito, e por ser bem mais fácil de associar no curta, podemos colocar esse conceito também diretamente a animais de estimação, e como cuidamos deles.

A qualidade da animação é um espetáculo a parte, os movimentos muito naturais e a arte muito natural também. A única coisa que não me saiu muito bem foi a voz do narrador, mas talvez ele tenha interpretado assim de propósito, mas me incomodou um pouco.

Uma coisa também é a sociedade que é apresentada, de forma meio que não se importando com “things” e sim com “another stuffs“. Você vê isso com as varias placas de escritas MORE e outras coisas, e ate o visual dos lugares e das pessoas.

Assistam ai, tirem suas conclusões também. Acho que talvez se alguém quiser discutir nos comentários estamos ai :p.


Convertendo rmvb para mpg no linux com mencoder

O que precisa para converter rmvb para mpg?

Bom, para converter vídeos você precisa do mencoder, o conversor de vídeo do super programa chamado mplayer.

Isso é mais alguns codecs, mas como você já deve ter, você não precisa saber( Na verdade, nem eu sei ;). Mas acho que tem o ffmpeg… ).

Como converter rmvb para mpeg?(Agora vai!!)

A linha de comando é essa:

mencoder -oac lavc -ovc lavc -of mpeg -mpegopts format=dvd -vf pp=lb,harddup -af lavcresample=48000 -lavcopts \
  vcodec=mpeg2video:vrc_buf_size=1792:vrc_maxrate=9000:vbitrate=1835:keyint=18:acodec=ac3:abitrate=192 \
  -ofps 30000/1001 -o "saida.mpeg" "arquivo.rmvb"

Já da pra saber o que faz né? Essa linha pega um arquivo chamado “arquivo.rmvb” e gera um arquivo “saida.mpeg“. Troque os nomes dos arquivos para obter melhores resultados ;).

Convertendo mais fácil arquivos rmvb para mpeg:

Para fazer essa maluquice de forma mais fácil, coloque isso no seu ~/.bashrc:

rmvb2mpeg () {
	mencoder -oac lavc -ovc lavc -of mpeg -mpegopts format=dvd -vf \
	pp=lb,harddup -af lavcresample=48000 -lavcopts \
	vcodec=mpeg2video:vrc_buf_size=1792:vrc_maxrate=9000:vbitrate=1835:keyint=18:acodec=ac3:abitrate=192 \
	-ofps 30000/1001 -o "$2" "$1"
}

Isso cria uma função que você pode converter assim no seu terminal:

rmvb2mpeg arquivo.rmvb saida.mpeg

Fica da mesma forma que a primeira linha, mas obviamente mais fácil de ser usar.

Para converter de rmvb para outros formatos, deve ser de maneira parecida, mas esse não e o objetivo desse post, uma coisa de cada vez ;).


%d bloggers like this: